Nutrição
animal

Alimentação

Hotéis
e lazer

História

A história do atual Grupo Finançor resulta da junção de percursos empresariais distintos, desta forma, para a poder compreender, há que recordar a fundação e evolução das seguintes três empresas e suas participadas: Sociedade Financeira de Investimentos e Gestões Açores – Finançor, S.A., Noviçor – Sociedade Agro-Pecuária de São Vicente, Lda. e Sociedade Açoreana de Sabões, Lda.

Sociedade Financeira de Investimentos e Gestões Açores – Finançor, S.A.

A Finançor, S.A. foi fundada em 1954 por um grupo de industriais de raízes Micaelenses, liderados pelo Visconde Botelho, absorvendo então a totalidade do património da Sociedade de Moagem Micaelense, Lda.

Procedeu então a nova empresa a grandes remodelações fabris, aumentando a capacidade de laboração e criando uma nova unidade fabril para a produção de alimentos compostos para animais, cujo apoio à agropecuária regional foi fundamental para o incremento que aquele importante sector da economia Açoriana conheceu desde então.

Na sequência do 25 de Abril de 1974 diversos conflitos laborais, bem como, falta de modernização nos diversos sectores da empresa, conduziram-na a uma situação económico financeira muito difícil.

Decorria o ano de 1976 quando um grupo de industriais de lacticínios juntamente com alguns produtores agropecuários (onde se incluía a Noviçor) resolveram em conjunto adquirir aos então proprietários a maioria das ações que constituíam o capital social da empresa. Cedo compreenderam que só com grandes investimentos nos diversos sectores fabris e com a introdução de novas tecnologias, enfim restaurando completamente a empresa, seria possível torná-la viável sob o ponto de vista económico e financeiro. Então com o seu dinamismo a nova administração recolocou a Finançor no lugar cimeiro das empresas Açorianas.

Assim em 1980 contraíram, junto do Fundo EFTA para o desenvolvimento Industrial Português, um empréstimo que permitiu remodelar o sector de moagem dotando-o de uma grande capacidade e automatização, ficando a empresa apta a produzir farinhas para panificação e usos culinários, bem como, sêmolas para massas alimentícias, de uma forma competitiva.

Mais tarde com a melhoria dos capitais próprios, mercê de bons resultados e de aumentos de capital sucessivos, permitiram-lhe obter financiamentos junto da banca para a modernização de todos os outros sectores, nomeadamente o sector de Alimentos Compostos para Animais, cuja capacidade de produção aumentou cerca de dez vezes a capacidade inicial.

Em 1996 a Finançor tornou-se acionista fundadora da empresa Investaçor, SGPS, S.A., com o intuito de concorrer à privatização do BCA, tendo alterado a sua estratégia para o sector do turismo tornando-se nos anos seguintes no segundo grupo hoteleiro dos Açores, com 4 unidades hoteleiras – Hotel Faial, Hotel Angra, Hotel Pico (entretanto encerrado em 2008) e o Royal Garden Hotel (aberto desde 2004).

Já no final dos anos 90, a Finançor adquiriu à EPAC todas as suas instalações silares sitas junto às suas unidades de produção, que se vieram a revelar de um valor estratégico fundamental para o regular abastecimento de cereais a preços competitivos.

Também o sector de fabrico de bolachas foi dotado com uma unidade industrial completamente nova no ano de 1999.

Em 2002 a Finançor implementou um Sistema de Gestão da Qualidade pela norma ISO 9001:2000, bem como, um Sistema de Segurança Alimentar (HACCP) nos sectores: Produção de Alimentos Compostos para Animais, Moagem, Bolachas e Massas, obtendo a respetiva certificação, pela entidade certificadora APCER em 2004.

Noviçor

Em 1973, Dionísio Raposo Leite fundou a empresa Noviçor – Sociedade Agro-Pecuária de São Vicente Ferreira, Lda., hoje denominada como Noviçor – Novilhos dos Açores., S.A.. Na constituição da sociedade foram seus sócios a sua mulher, os seus filho(as) e o seu genro José Manuel Almeida Braz. À frente da empresa, como gerentes, ficaram nessa altura Dionísio Raposo Leite e José Manuel Almeida Braz. A empresa tinha e tem como atividade a bovinicultura, ou seja, a produção de carne de bovino para venda de animais vivos e em carcaça.

Conforme já referido, em 1976, a Noviçor tornou-se um pequeno acionista da Finançor, S.A., e foi reforçando a sua posição até ao controlo da empresa, com o apoio de outros accionista, no início dos anos 90. Desde a entrada como accionista da Noviçor, que José Manuel Almeida Braz se tornou administrador da Finançor, assumido a Presidência do Conselho de Administração desde 1986 até à presente data.

No decorrer do ano 1978, foram fundadas as empresas Avigex – Sociedade de Empreendimentos Avícolas e de Frio, Lda. e Granpon – Granja Avícola de Ponta Delgada, Lda., tendo como sócios a Noviçor, Lda., a empresa António N. Nóbrega, Lda. e José Manuel Almeida Braz. A produção de frangos e ovos, foi desde essa altura a atividade destas empresas, que se foram implantando no mercado, tornando-se líderes, o que ainda hoje se verifica. A Granpon tornou-se no maior cliente da Finançor, S.A. fruto do seu crescimento na avicultura.

Sociedade Açoreana de Sabões, Agraçor e Pondel

Iniciou a sua atividade no ano de 1948, fundada por Nicolau Sousa Lima, com uma pequena instalação para fabrico de sabão branco e azul “offenbach”.

Em 1951, foi instalada uma fábrica de extração mecânica de óleos a fim de produzir o óleo industrial, necessário ao fabrico de sabões e óleos vegetais alimentares para comercialização.

No ano de 1953, instalava uma fábrica de alimentos compostos para animais, com a finalidade de utilizar os bagaços de oleaginosas resultantes da extração de óleos.

Nas décadas 60, 70 e 80, introduz novos equipamentos modernizando as suas actividades sendo de realçar a construção de nova fábrica de rações em 1974.

Foi também em 1974 que foi constituída a Agraçor – Sociedade Agropecuária Açoreana, S.A., hoje Agraçor – Suínos dos Açores, S.A., tendo como principal acionista a Casa Bensaúde. No decorrer de 1980, a empresa foi adquirida pela Sociedade Açoreana de Sabões. A empresa cedo se tornou numa referência nos Açores e mais tarde a nível nacional, quer pela sua dimensão e produtividade quer pela inovação no tratamento dos efluentes, com a instalação de uma unidade de biogás.

Em 1975, foi fundada a Pondel – Avícola de Ponta Delgada, Lda., por um grupo de sócios ligados à avicultura. Nos anos seguintes ocorreram aumentos de capital e transmissões de quotas que culminaram com a entrada da Sociedade Açoreana de Sabões com principal acionista em 1988. A empresa dedica-se, desde então, à produção de frangos e pintos do dia.

Em 2001, a Sociedade Açoreana de Sabões, implementa um Sistema de Gestão da Qualidade pela norma ISO 9001:2000, obtendo o reconhecimento pela entidade certificadora APCER em 2003.

Em 2005 encerrou a atividade de extração de óleos, fruto da crescente dificuldade em manter-se competitiva nesta área de negócio.

Em 2007 a empresa foi adquirida pela Finançor Agro-Alimentar, S.A..

A configuração atual do Grupo, começou a desenhar-se decorria o ano de 2005, pois no âmbito de uma reestruturação societária e de capital, que teve como objetivo organizar em grupo as várias empresas detidas pela Finançor e as empresas que detinham a maioria do capital da Finançor Agro – Alimentar, a empresa C. Novais, Lda. alienou a sua participação na Finançor e foi constituída a Finançor, SGPS, S.A., que passou a ser controlada pelos sócios iniciais da Noviçor, S.A. e seus familiares.

Em 2007 o Grupo Finançor SGPS, S.A., através da Finançor Agro-Alimentar, S.A. adquiriu a NSL – Nicolau Sousa Lima, Indústria, SGPS, S.A., detentora da Sociedade Açoreana de Sabões, S.A., da Pondel – Avícola de Ponta Delgada, Lda. e da Agraçor – Sociedade Agropecuária Açoreana, Lda., com o objetivo de criar dimensão na atividade de Alimentos Compostos para Animais e na produção de carne de aves e de suíno.

A empresa foi considerada a 2ª melhor empresa dos Açores em 2006 (prémio atribuído em 2007), pelo jornal Açoriano Oriental e o seu Presidente, José Manuel Almeida Braz, foi distinguido com o Prémio Gestor do Ano 2006 nos Açores, também na mesma iniciativa onde são premiadas as maiores e melhores empresas dos Açores. (100 Maiores empresas dos Açores)

Durante o ano de 2008, ocorreu uma nova reestruturação de capital ao nível da Finançor SGPS, S.A., que levou a uma redução do número de acionistas, passando essa sociedade a ser detida por quatro acionistas (família Leite Braz).

Em 2009, a Finançor Agro – Alimentar, S.A., incorporou por fusão as sociedades NSL – Nicolau Sousa Lima, Indústria, SGPS, S.A. e Sociedade Açoreana de Sabões, S.A., tendo também adquirido o Grupo Salsiçor, através da aquisição de 100% do capital social das empresas Salsiçor – Salsicharia dos Açores, S.A., Alibomcomer – Comércio Alimentar, S.A., Roque & Pavão – Indústria e Comércio Alimentar, S.A., Salsicharia Mariense, Lda. e 75% do capital da Salsicharia Pavão, S.A.. Com esta aquisição a Finançor reforçou a sua posição no mercado de transformação de carnes de suíno e de bovino, alargou também a sua capacidade de distribuição de produtos alimentares nos Açores, devido à dispersão geográfica das empresas adquiridas, pois estão presentes em Santa Maria, São Miguel, Terceira, Faial, Pico, São Jorge e Graciosa. Entretanto em 2010 também procedeu à reestruturação do Grupo Salsiçor, através da fusão de várias empresas.

Em 2012 na sequência de uma aquisição tendente ao domínio total, a Finançor SGPS, S.A. passou a controlar 100% do capital da Finançor Agro-Alimentar, S.A., também neste ano a Finançor Agro-Alimentar, viu reconhecida a sua política de responsabilidade social ao ser-lhe atribuída o Prémio Responsabilidade Social, pelo jornal Açoriano Oriental no âmbito da revista das 100 Maiores empresas dos Açores.

O ano de 2013 ficará marcado na história da empresa, pois a Finançor Agro-Alimentar, S.A. foi a vencedora do Prémio Agricultura 2013 na categoria de Grandes Empresas, numa iniciativa conjunta do Banco BPI e do grupo Cofina (Correio da Manhã e Jornal de Negócios), com o patrocínio do Governo Português e do Ministério da Agricultura e o apoio da PwC. Esta distinção a nível nacional foi o mais alto reconhecimento alguma vez alcançado pela empresa. De referir que o prémio foi atribuído ao consolidado da Finançor Agro-Alimentar, S.A. com todas as suas empresas participadas.

Em termos de reconhecimento, o ano também ficou marcado pela atribuição, pelo segundo ano consecutivo, do Prémio Responsabilidade Social nos Açores, por ocasião da já referida iniciativa do jornal Açoriano Oriental.

Em 2014 fruto do aumento da competitividade do grupo e da cada vez mais difícil concorrência o Aviário da Ribeira Grande foi adquirido, permitindo um aumento considerável da produção e venda de ovos.

O ano de 2015 ficou marcado pela aquisição da empresa Provipor que nos seus activos detinha a segunda maior exploração de suinicultura dos Açores e uma pequena unidade de fabrico de rações, que permitiram à empresa reforçar a liderança em ambos os sectores abrangidos – suinicultura e rações. Também como destaque há a registar a atribuição do Prémio Gestor do Ano 2014 ao Vice-Presidente do Conselho de Administração, José Romão Leite Braz, no âmbito da já referida iniciativa do jornal AO (100 Maiores Empresas).

Já em 2016 até à presente data o grande destaque vai para a aquisição do controlo da empresa Investaçor SGPS, S.A. e suas participadas, 20 anos após a fundação da empresa e a entrada da Finançor como pequeno acionista. A Finançor SGPS passou a deter 86,6% do capital social da Investaçor SGPS, assumindo assim uma presença no sector turístico, que deverá ser uma das áreas estratégicas do Açores, juntamente com a agricultura e agro-indústria. Em Novembro de 2016, foi lançada a marca hoteleira Azoris Hotels & Leisure, tendo sido alterada a designação dos empresas hoteleiras, tendo por base o nome Azoris e desaparecendo o nome Investaçor.



Este website utiliza cookies que facilita a navegação, o registo e recolha de dados estatísticos. Ao prosseguir a navegação com cookies ativos está a consentir a sua utilização. A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo Grupo Finançor.more information

Este website utiliza cookies que facilita a navegação, o registo e recolha de dados estatísticos. Ao prosseguir a navegação com cookies ativos está a consentir a sua utilização. A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo Grupo Finançor.

Fechar